Elegante sempre - Janaína Depiné

O que é ser elegante?

Quando criei este site não quis restringir o tema à etiqueta, pois acredito que a elegância transcende as normas de boa conduta. Envolve um jeito de pensar, agir…De ser. Daí o nome Elegante Sempre. Por isso, imagine qual foi a minha alegria em descobrir uma autora madura e experiente com uma visão de mundo tão similar? Vem que eu te conto esta história.

No início deste ano comecei a fazer um curso de costura para principiantes com a querida Helena Compagno, do blog Minha Primeira Costura (ainda vou fazer um post sobre isso). Ela é essa dessas mulheres elegantes, com múltiplos talentos, de uma conversa sempre agradável e de uma paciência enoooooorme com minhas dificuldades, digamos, técnicas ( ah, pé de máquina sofrido).

0_helena

Foi ela quem me apresentou (e emprestou) ao livro “Poder pode mas…não deve” ( você pode ler online aqui) , de Bárbara Virgínia que, para meu espanto, morreu neste último dia 8 de março, Dia da Mulher, aos 92 anos, em São Paulo.

Natural de Lisboa, ela foi considerada um ícone da história do cinema português por ter sido a primeira realizadora portuguesa de cinema, além de ser a primeira mulher a apresentar um filme no Festival de Cannes , em 1946.

Com uma infinidade de dons no ramo das artes, tinha um gosto especial pela etiqueta. E foi assim que publicou alguns livros sobre o tema no Brasil, onde escolheu viver.

Escrito em 1989, o “Poder pode mas…não deve” traz informações muito ricas e também nos faz ver como os comportamentos mudam ao longo dos anos.

0_livro

Um dos textos que eu mais gostei foi sobre a elegância, apresentado logo na introdução do livro. Por conta das mudanças linguísticas fiz alguns pequenos ajustes e destaquei os trechos que considerei mais atemporais e interessantes.

O QUE É SER ELEGANTE

Por Bárbara Virgínia

“O que é ser elegante? Estrear vestidos a toda hora sempre no rigor da moda? Será?
(…)
Ser elegante é principalmente não ser ostensiva, berrante. É ter a coragem de usar um vestido vermelho bem conservado, mesmo que se tenha mandado fazer um novo para o inverno, mas como as condições climáticas mudaram e ficou um dia quente, então, coragem! Elegante é estar com a roupa certa para o dia.

Ser elegante é saber usar joias adequadas e não imitações. No caso de não poder, não esquecer que uma bijuteria usada com alegria será mais linda do que qualquer joia usada sem interesse. Também é menos perigoso nos dias atuais de tantos assaltos.

Ser elegante é ser simples, natural e espontânea.

Ser elegante é saber conversar, e isso se consegue através de conhecimento, participação no mundo em que vivemos e não apenas no lugar onde moramos.

Ser elegante é mesmo sem muito dinheiro oferecer um almoço ou jantar com requinte. Requinte não é característica de pessoas ricas. É dádiva de Deus que qualquer um pode ter.

Ser elegante é lembrar as datas e gostos dos nossos amigos.

Ser elegante é saber ouvir o agradável e o desagradável. E saber calar.

Ser elegante é ter interesse em tudo, não num sentido particular da bisbilhotice, mas num sentido amplo de amor e participação.

Ser elegante é saber sorrir. A arma mais importante do ser humano que infelizmente se esquece e deixa apenas para as crianças esse privilégio.

Ser elegante é ter uma santa compreensão da igualdade. Saber escutar as mais altas individualidades como os mais humildes seres.

Ser elegante é ser útil, proveitoso, gentil delicado e polido.”

Não é lindo? Obrigada minha professora, amiga e inspiradora Helena por compartilhar essa joia rara – como você –  comigo.

Aguarde...

Cadastre-se

Fique por dentro das novidades do blog!