Elegante sempre - Janaína Depiné

Presidente da Vale erra feio em homenagem às vítimas de Brumadinho

Como se não bastasse a tragédia na barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG) que deixou até agora 166 mortos e 155 desaparecidos, a falta de respeito por parte da presidência da Vale me deixou perplexa.


Numa recente audiência pública na última quinta-feira (14.02), deputados federais e convidados fizeram um minuto de silêncio em homenagem às vítimas de Brumadinho. Todos ficaram em pé em demonstração de respeito, exceto o presidente da mineradora Vale, Fábio Schvartsman, que permaneceu sentado todo o tempo.


Ainda na audiência, Schvartsman classificou a catástrofe em Brumadinho como ‘acidente’ e enalteceu a empresa. “A Vale é uma das melhores empresas que eu conheci da minha vida. É uma joia brasileira, que não pode ser condenada por um acidente que aconteceu em sua barragem, por maior que tenha sido a tragédia”, disse.

Conduta e fala lamentáveis para quem ocupa um cargo de tamanha importância e visibilidade numa empresa global, além de uma gigantesca falta de bom senso e humanidade com os familiares das vítimas.

Há mais de 20 anos eu atuo como assessora de imprensa e lido com gestão de crise. Por isso, é sempre bom lembrar que diante de casos dramáticos como esse a regra é demonstrar o máximo de empatia e medir bem o que se fala para evitar uma comunicação equivocada. Pode não ter sido a intenção, mas soou desumano e inapropriado.

Aguarde...

Cadastre-se

Fique por dentro das novidades do blog!